Caso de sucesso: "Prevenção contra mastite, é um dos melhores investimentos que eu faço!"

Inicio Conocimiento Caso de sucesso: "Prevenção contra mastite, é um dos melhores investimentos que eu faço!"

Caso de sucesso: "Prevenção contra mastite, é um dos melhores investimentos que eu faço!"


Fazenda "GRANJA FLORINDA, CARLOS BARBOSA-RS", introdução descritiva:

  • Proprietários: Berbadete Baldasso (na foto) e Dirceu Baldasso.
  • 130 vacas em lactação.
  • Produção diária: 3970 litros/dia. Produção média por animal: 30.6 L/dia.
  • Sistema Free Stall com cama de serragem.
  • CCS antes de começar a utilizar a vacina TOPVAC® contra a mastite bovina: 1.200.000.
  • CCS dps de utilizar a vacina TOPVAC®: 450.000.
  • Mastite clínica reduziu de 10% para 2%.
  • Protocolo utilizado: Massal.


Quais são na sua opinião, os principais problemas relacionados com a qualidade do leite e prejuízos econômicos que a mastite causa?

Perda de produção de leite pela elevada contagem de células somáticas. Precificação menor devido a baixa qualidade do leite.


Quando você começou a vacinação para prevenir a mastite? O que a levou a tomar esta decisão?

Começamos a vacinação com o objetivo de alcançar uma melhor precificação do leite, pois tínhamos um grande volume de produção, mas com CCS alta, isso impactava economicamente e além disso deixava as vacas mais sensíveis a qualquer bactéria, o que causava uma alta porcentagem de mastite clínica.



O que você pensou, quando te explicaram que existia uma vacina para a prevenção de mastite?

Meu pensamento foi simples, se existem vacinas para: clostridioses, aftosa, lepstospiroses, IBR/BVD, por que ainda não existe vacina contra mastite? Portanto com esta ferramenta, tenho vacas mais saudáveis: menos doenças = mais retorno econômico!


O que te chamou atenção no produto, e por que decidiu usar a vacina TOPVAC® contra a mastite bovina?

Como o maior problema que aparentava ser de mastite ambiental, o que chamou atenção foi como a vacina controlava as mastites clínicas por E. coli e por Coliformes também. Além disso, hoje as mastites que ocorrem, que são pouquíssimas, são bem mais leves. Após o tratamento as vacas retornam a produtividade normal muito mais rápido.


Quais foram os principais benefícios que obteve com a vacinação?

Redução da CCS e o atingimento da faixa de bonificação, proporcionando um melhor preço pelo litro de leite, menos animais descartados por mastites recorrentes e/ou alta CCS e aumento de produção, pois os animais ficaram mais sadios.


O que você diria a um produtor que não sabe se inicia a vacinação, para prevenir a mastite em sua propriedade?

Diria para utilizar mesmo que não tenha CCS alta e/ou elevadas taxas de mastite clínica, pois existem vários pontos do sistema de produção de leite que podem contaminar o úbere, acarretando em mastites clínicas ou sub-clínicas. Prevenção contra mastite, é um dos melhores investimentos que eu faço!